“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

De outro tempo

16 comentários

Gosto muito de feiras de velharias.

Frequento-as como quem vai em busca de tesouros enterrados.

DSC01794

A primeira vez que encontrei alguém que também partilha este prazer da descoberta foi a Constança do blog Saídos da Concha.

Este blog há-de ter um post especial.

A Constança enumerou algumas das razões que a levam a frequentar locais que vendem velharias e objectos em segunda mão.

Identifiquei-me com as razões apresentadas, fixei-as (de memória) e misturo-as com as minhas.

– Sou nostálgica e guardo, como preciosidades, as minhas recordações, o que inclui os objectos que fazem parte delas. Não significa que seja revivalista ou que considere que tudo o que pertence ao passado seja perfeito. Ainda bem que as mentalidades evoluíram em muitos aspectos.

-Não obstante, considero que perdemos alguma coisa com esta evolução; por exemplo, deixámos de prezar e cuidar o que temos. E o consumo deixou de ser parcimonioso.

-No tempo em que o fabrico não era em série, cada objecto era único e tinha a marca das mãos que o criavam. Para além disso, era feito para durar várias gerações.

-Os objectos desse tempo têm uma história bem mais interessante do que a viagem obscura que os de hoje fazem desde a China.

-E agrada-me esta estética do passado, mais sóbria ou mais romântica, mas sempre cuidada e com qualidade.

Há duas semanas, quando chegámos a Estremoz, precisámos de garfos pequenos para a Beatriz.

E a Beatriz escolheu estes dois na feira de velharias que acontece todos os Sábados no Rossio!

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

16 thoughts on “De outro tempo

  1. Prefiro as feiras de antiguidades…

    😀

    • Nunca sei se estás a gozar comigo 😉 “Velho” é um objecto com 50 anos, “antigo” é um objecto com dois séculos. Eu até prefiro as antiguidades, mas frequento as velharias…

  2. Eu lá seria homem para gozar contigo?!

    🙂

  3. Parabéns pelo Blog Ana!!! É lindo o teu conceito dos frascos que guardam memórias.
    Nas feiras que vendem velharias, conseguem-se encontrar verdadeiras preciosidades 🙂 A tua Beatriz tem bom gosto 🙂

    kiss

    • Muito obrigada, Cláudia! Fico feliz com o teu comentário. Ainda bem que partilhas comigo o gosto pelas velharias. A Beatriz traz sempre um tesourinho das feiras. Beijinhos e vai aparecendo por aqui 🙂

  4. Olá amiga! Resolvi colocar o comentário neste post pois também partilho o teu gosto por velharias… Costumo ir à feira cá na Figueira e depois lá vem mais uma “tralha” para casa. Pena é que nem sempre tenho capacidade para trazer o que quero…
    Adorei este teu projeto! E o pormenor do frasco aberto, sim!! Beijo, sem abreviatura! Virgínia

    • Temos de combinar uma caça ao tesouro juntas! Obrigada pelas tuas palavras; sei que são sinceras, o que me enche de alegria! Beijo e abraço apertado, já cheio de saudades!

  5. Olha que boa surpresa! 🙂 Um dia destes havemos de ir juntas à caça!

  6. Pingback: Prato |

  7. Pingback: Vidros |

  8. tudo o que aqui está escrito cabe na minha página de considerações sobre revivalismo, e por ai. ! 🙂

  9. Pingback: Garimpar |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s