“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Bule

12 comentários

Na feira de velharias de Estremoz, encontrei uma memória do sótão da minha avó.

Deixei-me, novamente, levar pela surpresa do momento e trouxe-a.

DSC02144

E chegou a hora de assumir: vou reunir todas as peças soltas que encontrar.

A mudança vive dentro de nós…

Sempre detestei colecções e afinal descubro que tenho qualquer coisa de coleccionadora dentro de mim.

Coleccionadora de memórias.

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

12 thoughts on “Bule

  1. Que engraçadas coincidências! Acho um belo mote para continuar a reunir o serviço! 🙂 Beijinho

  2. Ana,
    Uma coisa são colecções de inutilidades,outra são as de coisas giras!
    Essa feira de antiguidades de Estremoz é uma maravilha.
    Eu tenho alguns pratos “ratinhos ” e já fiz umas compras nessa feira.
    Já passaram alguns anos ,mas lembro-me de ter visto muitas coisas de que gostei….e gostaria de ter comprado.
    Peças soltas de mobílias antigas,pratos,etc.
    Diz-me lá em que dias se realiza esta feira — penso ser sábado de manhã,mas não tenho a certeza.
    Aliás preciso de ir aí ,mandar restaurar um relógio antigo (Museu do relógio ).
    O teu bule foi uma óptima aquisição!
    Parabéns !
    E olha que isto das feiras é como fazer doces….é difícil parar 🙂 Fica obsessivo…

    Beijo,
    José

    • José,

      Não podemos estar mais de acordo em relação às colecções.
      A feira é, de facto, uma oportunidade para encontrar tesouros. Alguns comprei, outros também… “gostaria de ter comprado”.
      Sábado de manhã é dia de Mercado no Rossio, e as velharias seguem esse calendário.
      Eu ando a tentar ir a Estremoz uma vez por mês e não falho nas visitas à feira. E é verdade: “é difícil parar, fica obsessivo” 🙂

      Beijo,
      Ana

      (Estou a gostar desta troca de comentários com o José e com todas as outras pessoas que, tão generosamente, me oferecem uns minutos do dia : faz-me lembrar o tempo em que escrevíamos cartas.)

  3. A peça é muito bonita. Quando a “família” estiver reunida tire-lhes um retrato para podermos ver. 🙂

  4. Outro dia estava justamente me questionando sobre esse negócio de colecionar. Parei, pensei e achei que não colecionava nada. Cinco minutos depois, olhei ao meu redor e mudei totalmente de ideia: coleciono móveis antigos. Tenho na minha casa uma coleção de velharias, algumas vindas de brechós e outras da família mesmo, nesse mesmo esquema de peças avulsas. Beijo

    • Pois… pensando bem eu também já tenho algumas colecções 🙂
      Adorei a palavra brechó: não conhecia… Tive de consultar o dicionário.
      Gosto muito desta nossa diversidade linguística: não vejo motivo para aderir ao Acordo Ortográfico.
      Beijo,
      Ana

  5. Por acaso não sou muito de coleccionar.

    Mas guardo as relíquias que eram da minha avó (copos, pratos, serviço de chá, etc.) como se de tesouros se tratassem 🙂

    Esta peça é lindíssima!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s