“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Coup de foudre

8 comentários

Desde que me conheço que tenho tendência para o deslumbramento.

Com pessoas, músicas, livros, filmes, lugares, perfumes, sabores, …

Geralmente são amores que ficam para a vida e que eu vou revisitando.

Os dois últimos:

capa-kokoschka[1]

Com este livro tem sido a tal ponto que já sonhei com ele.

Disse mais ou menos estas frases no meu sonho:

Afonso Cruz tem uma imaginação tão prodigiosa que só consigo pensar na selva amazónica: luxuriante, livre e avassaladora. Páro a cada parágrafo para apreciar/reflectir acerca das imagens, ideias, personagens, situações incríveis que cria. Essa imaginação à solta faz-me lembrar alguns livros de Mário de Carvalho.

Mas em Afonso Cruz esse poder parece inesgotável. Cada situação narrada numa página já é suficientemente rica para criar um livro.

Não me lembro bem do que disse a seguir, mas não podia estar mais de acordo com o meu eu adormecido.

A imagem é do blog de Afonso Cruz.

Outro cup de foudre, agora musical: Youn Sun Nah

N.B. Os meus sonhos nem sempre são literários – geralmente saio de casa descalça ou tento, desesperadamente, usar o telemóvel sem me entender com o teclado; ou gritar sem me entender com o aparelho fonador…

Adormecer a Beatriz me com este livro teve ainda este resultado: elevou o nível dos locais por onde me passeio enquanto durmo.

Próxima missão: levar a Youn Sun Nah para as minhas deambulações  nocturnas!

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

8 thoughts on “Coup de foudre

  1. Ana,

    Vou comprar o livro e da Youn Sun Nah nunca tinha ouvido falar…saloio !
    Sempre a aprender ! Esta agora…
    Gostei muito da intrepretação da canção do Léo Ferré…que adoro .

    Grande Léo !

    Prémio revelação : Youn Sun Nah !

    Mas gosto mais do Léo. 😉

    Beijinho,
    José

  2. Não conhecia a Youn Sun Nah, mas estou fã, acho que este fim de semana vai ser passado a ouvi-la. Obrigada pela dica. 😉 Bjs

  3. Acho que enquanto pudermos nos deslumbrar, estamos a salvo. Deve ser muito triste não se deslumbrar com nada…Beijo

  4. Um perigo ver um livro assim que parece ser um item luxuriante de uma sessão de hipnose. Minha mesa está cheia – repito em voz alta e grudo em “sete vezes rubem”. Meus sonhos são coisas estranhas, qualquer hora falo deles, rs
    bacio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s