“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Carnaval

18 comentários

O Carnaval irrita-me um bocadinho; quer dizer, bastante.

Não consigo achar piada àquele folclore triste de samba com geada de Fevereiro (ou início de Março).

Antes de começar, já tem tudo um ar de fim de festa…

e de previsibilidade.

Lá têm de andar as crianças  vestidas de personagens da Disney ou da Marvel.

E, nos outros dias, armário com a roupa divertida.

Jaime C. Moore ensinou-me.

Fotografou a filha de cinco anos inspirada em várias mulheres célebres por terem contribuído para que o nosso mundo seja mais humano.

E quer que sejam essas mulheres os exemplos para a filha.

E sabem que mais? Não a fotografou no Carnaval.

jaime moore

“We chose 5 women (five amazing and strong women), as it was her 5th birthday but there are thousands of unbelievable women (and girls) who have beat the odds and fought (and still fight) for their equal rights all over the world……..

so let’s set aside the Barbie Dolls and the Disney Princesses for just a moment, and let’s show our girls the REAL women they can be.”

Amelia Earhart: aviadora – atravessou o Atlântico de avião…

cocochanel

Coco Chanel!

jaime moore 2

Próximo desafio: aproximar a Beatriz de histórias de  mulheres verdadeiras.

Desafio 2: vestirmo-nos (sim, “nos”!) de Frida Kahlo, ou de quem ela quiser, e irmos para o mercado de Estremoz como nos apetecer.

frida-kahlo-costume1

Mas não durante esta semana!

Podem sempre fazer que não nos conhecem…

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

18 thoughts on “Carnaval

  1. Olá Ana
    Também tenho uma relação “difícil” com o Carnaval, ao contrário da nossa amiga V! Espantoso ela gostar de Carnaval e sonhar ir ao Rio…
    Há tantos anos na Figueira e nunca fui ver o cortejo da avenida. Deprime-me…

    As minhas filhas gostam MUITO do Carnaval e escolhem (desde que foram para a escola) essas fantasias que referes. A avó elabora com muitos pormenores esses vestidos e elas são as crianças mais felizes do mundo durante esses momentos. Não as vou contrariar… (já sou muito castradora noutras situações)

    Fiquei impressionada com o trabalho desse fotógrafo. Tão inspirador! Quem sabe, no próximo Carnaval, as consigo convencer a mudar de personagens?!
    Por acaso, julgo que elas embarcariam de bom grado no mundo da Frida. Acham muita graça às suas pinturas e indumentárias. Só uma dúvida: a foto da “pequena” Frida é protagonizada pela Beatriz?
    Um abraço,
    Guida

    • Olá, Guida!

      Não sabia dessa predilecção da V: talvez seja porque gosta muito de dançar; já vou deslindar esse mistério 😉
      Sei que esta minha rejeição ao Carnaval tem os dias contados: palpita-me que a Beatriz vai gostar de encarnar personagens. Vou tentar direccioná-la para também eu usufruir (pouco que seja) desta época.

      A Disney/Marvel,… são máquinas poderosas: é difícil resistir.
      Claro que com a colaboração da Avó toda a indumentária deve ficar mais bonita e personalizada!
      A imagem não é a Beatriz (embora haja semelhanças físicas); é uma menina inspiradora!

      Beijinho,
      Ana

  2. bom dia. estava precisamente a escrever algo parecido com isto (mais com a estupefacção do samba em terras lusas), quando resolvi ver se alguém já o teria feito. como já, fico por aqui. quanto ao trabalho fotográfico, já conhecia e acho maravilhoso. acrescento que é uma boa decisão essa que aqui li sobre sair ao mercado interpretando Frida Kalo. boa terça-feira. beijinho. 🙂

  3. Há pessoas incríveis! Que extraordinário exemplo, Ana, obrigada pela partilha!
    Gosto de fazer máscaras 😉 , mas também não acho piada nenhuma ao Carnaval (e aliás, no Carnaval estamos nós agora o ano todo 😦 …)

  4. Amiga, não estarás a ficar amarga em demasia? O povo quer festa…

    • Não sei se é o que quer, infelizmente é o que lhe dão!
      E cada vez mais… em todas as suas novas e tristes versões… parlamentares!
      Como sei que me quiseste provocar, Palmira, tenho a dizer-te que sinto falta da tua rebeldia lúcida!

  5. Ana, gostei das fotos e achei engraçada a sua sugestão, kkk!
    Um beijo,
    Manoel

  6. ahaha…delicioso!
    Adorei a menina de buço! ; )

  7. Adorei a Frida, a ideia e o fotógrafo. E compreendo perfeitamente a tua irritação! Sim, samba em terras lusas e frias sabe aldrabice brejeira.
    Detesto o lado folclórico do Carnaval. Mas gosto da magia de encarnar personagens. Há muitos anos que o Carnaval desapareceu do meu imaginário, até ser mãe… O ano passado a Gabriela quis mascarar-se de gafanhoto mau… Este ano já escolheu uma personagem dos seus desenhos animados preferidos (felizmente nada de Disney e companhia…). Cá em casa os fatos de carnaval integram o baú dos brinquedos e são usados por eles sempre que e onde quiserem 🙂
    Acho graça como ela fica fascinada a ver as amigas vestidas de princesa (ela própria com um fato aprincesado) e enquanto refere que da próxima também vai querer vestir-se de princesa, hesita e diz que se calhar vai querer vestir-se de rinoceronte!!! Ahahah!! É assim crescer em sociedade, a lutar entre integrar-se e ser ela própria. A querer gostar de cor-de-rosa, mas não resistir ao vermelho. Acho que está no bom caminho.

  8. Está,sem dúvida!
    E adorei as fotografias!

    Há que aproveitar o lado positivo: encarnar personagens e procurar ser original.
    E brincar com os fatos todo o ano é uma excelente ideia!

  9. Bem, eu não suporto carnaval e, esse ano me desliguei mesmo. Celular, computador – ficando ligado o som e vez ou outra os meus olhos. Dei descanso aos neurônios. Aqui no Brasil, além de tudo, ainda há as músicas infames que péssimo gosto que juro não entender como suportam. Cada ano eles se superam…
    Enfim, mas amei seu post – talvez por me fazer lembrar minha mãe a dizer-me “espia bem essas senhoras, elas fizeram por si e, agora é a sua vez de fazer o mesmo”. rs Bom ter figuras a quem espiar, certo? Delicioso “fantasiar-se” assim…

    bacio

  10. Lunna, como sempre, a escrever belas frases com as ideias da minha cabeça!
    “Espia bem essas senhoras!” Adorei!

  11. Também não acho, nem nunca achei piada ao Carnaval. Era um verdadeiro sufoco para mim. Acho que fiquei completamente traumatizada quando me vestiram de pintainho aos 5 anos. Ainda hoje não visto amarelo. Mas adorei esta bela ideia. De facto tem tudo a ver com a minha ideia de criar boas heroínas para as mulheres. 😉

  12. Oi, Ana, também não curto Carnaval, não sou chegada a muvucas, mas adoro o feriado :). Linda sessão de fotos, lembro que meu pai fazia muitos retratos nossos em preto e branco. Beijo

  13. Adorei esta!
    Eu também não gosto do Carnaval.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s