“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Beleza Pura

9 comentários

Os brancos multiplicam-se.

Mais do que os da  minha Mãe.

E eu estranho-os e estranho-me.

O meu corpo está diferente.

Já não posso comer tudo o que quero (quer dizer, até posso, mas pago a factura… volumosamente).

Surpreendo-me, com frequência, com o aspecto das pessoas que estudaram comigo no Liceu.

O que lhes aconteceu?

Bem, quanto a mim, distraí-me e entraram pela frincha da porta quase 40 anos.

 

Aos 20, a Beleza é pura, fera, luminosa, deslumbrante.

Incontornável.

É um cliché em que só acreditamos quando já a deixámos para trás.

Mas é uma aparência incompleta, porque é, naturalmente, superficial.

Porque é uma Beleza povoada de insegurança, inquietação e leviandade;

o que até lhe dá graça, mas retira-lhe densidade.

Caroline_DeMaigret beleza the coveteur

 

Todos somos obviamente belos aos 20, mas poucos continuam verdadeiramente belos nas décadas seguintes.

Também é cliché, mas hoje procuro a verdadeira Beleza, aquela que é estruturada pela serenidade, pela dignidade, pela autenticidade, pela profundidade e pelo saber.

Essa nunca pode estar nos 20.

Encontro-a apenas num olhar intenso, num gesto inesperado, numa frase surpreendente, numa atitude admirável, … que torna o seu autor/autora irresistível.

A imagem é do blog : The Coveteur.

 

 

 

 

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

9 thoughts on “Beleza Pura

  1. Olá Ana,
    Melhor brancos que ausentes ! 😉
    Aprecio muito as senhoras que não pintam o cabelo !
    E acho que ficam muito mais bonitas.
    O teu 2ºCliché …cliché ou não, é no que acredito mesmo ! 😉
    Um beijo,
    José

  2. Os brancos que tanto amo… tenho alguns!
    Nunca vi beleza nos 20! Vivia os dias de estudos, de indecisão, de ser preciso escolher o que ser e quando escolhi foi no tranco, entre dúvidas. Hoje eu sei o que quero e vou com tudo… rs

    Ah, os brancos! rs
    bacio

  3. Concordo contigo. A verdadeira beleza é a que fica depois da pele lisa e luminosa ganhar curvas e linhas…e o cabelo ganha fios de prata, a balança teima em ficar desnorteada.
    A beleza, essa, está nas atitude, nas palavras, nos valores, na família unida, na tranquilidade.
    Clichés? Talvez. Mas ainda bem que o são!
    🙂
    Beijinhos

  4. Quando vejo algumas raras fotos dos meus 20’s fico surpreendida. Quanta beleza tão pouco sentida!
    E hoje com tantos brancos (que já tenho há muito muito tempo) sinto-me tão bela, como nunca.
    Também ando a lutar contra as tintas… já cedi duas ou três vezes, mas o resultado mágico dura tão poucos dias, o cabelo cresce tão rápido que depois fica só o “quase quase que me sentia bem”. O melhor mesmo é aprender a assumir esta beleza natural.

  5. Gostei mesmo da tua definição de beleza. Também penso que passa um bocadinho pela elegância de sermos autênticas e de aceitar com tranquilidade esta mulher que agora somos. 🙂 Beijinhos

  6. Meus brancos começaram aos 20, só aumentaram um pouquinho mais agora que estou na casa dos 40. Mas, entre branco aos 20 e branco aos 40, prefiro os últimos, eles trazem o que comentou, especialmente a autenticidade. O externo a gente dá um jeito, mesmo que isso signifique mandar uma boa dose de tinta na cabeleira de 20 em 20 dias. Cada década tem lá seus benefícios, mas confesso que os 40 me agradam muito! beijo

  7. Pingback: Shine |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s