“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Cabo Mondego

13 comentários

Há um mito relativo à Praia da Figueira da Foz, a da Claridade, para onde rumava a fina flor nos anos 20, que se refere ao areal.

Talvez haja 3 quilómetros de costa com um areal mais extenso do que o habitual, mas a costa da Figueira é muito, mas muito mais do que os 3 km de praia em frente ao Relógio e ao Grande Hotel.

Há Quiaios, há Buarcos e há o Cabo Mondego: só na zona Norte.

Quiaios é a mais bela com a Serra da Boa Viagem como cenário e as dunas selvagens (bem protegidas);

Buarcos é a mais turística (mas com casas e peixeiras pitorescas);

Cabo Mondego é a que guarda mais tesouros marítimos, mas só na maré baixa, uma vez que fica rapidamente sem areal.

É mesmo bom explorar as rochas e encontrar toda a flora e fauna marinha com a Beatriz, tal como fazia, há muitos anos, com o meu Pai e com o meu Irmão.

Cabo Mondego

A Beatriz aprendeu a observar minuciosamente… e uma palavra nova: burrié (ali, entre os deditos cheios de Sol).

Burriés

E desenhou uma flor para viajar com o seu nome pelo mar.

Beatriz na areia

 

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

13 thoughts on “Cabo Mondego

  1. Buarcos, o que me lembra? As férias grandes…saudades! 🙂

  2. Que fotos lindas! E que sorte tem a Beatriz por passear por locais tão bonitos. 🙂 Não conheço bem a praia do Cabo Mondego, mas fiquei curiosa. Adoro a Praia de Quiaios! Nem tanto pela praia em si, mas exactamente pela envolvência e pela serra. Beijinhos e boa semana!

  3. Que memórias fantásticas, essas!
    Digo com conhecimento de causa, porque também as tenho de miúda.

    Só que na costa vicentina nós chamamos burgaus aos burriés 😉

  4. Uau! Viajei com vocês. Que delicia… Minha manhã chuvosa de segunda-feira por acontecer, ficou mais feliz.

    Bacio

  5. ui, não conheço este sitio lindo!!! 🙂
    Tenho que ir tratar disso! Obrigado pela dica 🙂
    Beijinhos

  6. É pouco divulgado, mas só existe na maré vazia!
    Beijinhos

  7. Que lugar delicioso! Vendo as mãozinhas curiosas da Beatriz lembrei de uma das viagens que demos de presente de aniversário ao caçula, numa praia onde ele também podia “tocar”. Boas lembranças! bjs

  8. Olá Ana,
    Já não visito a Figueira há tanto tempo !
    Fui rever umas fotos na marginal (relógio ) e na piscina do Grande Hotel.
    És do tempo das “matinés dançantes ” no Casino ? Iam os vários grupos de amigos (14/16 anos).
    Bons tempos !
    Mas já foi há tanto ,tanto tempo.
    Bonito o teu passeio.
    E os burriés são um bom petisco !

    Beijo,
    José

    • Olá, José!

      Já não fui às matinés dançantes.
      A Figueira merece uma visita, sem dúvida 😉

      Sabes que nunca provei burriés; mas como não gosto dos primos caracóis da terra, penso que também não ia gostar…

      Um abraço,

      Ana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s