“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

O Grande Voo do Pardal

6 comentários

Foi um Verão de histórias e descobertas.

Partilhadas.

Andámos por várias bibliotecas e conseguimos vários livros novos todas as semanas.

O grande voo do pardal capa

O Grande Voo do Pardal foi o grande voo da Beatriz para narrativas mais extensas e complexas.

Eu descobri os livros infantis de Lídia Jorge e redescobri o prazer literário do conto.

O grande voo do pardal 7

O protagonista Henrique Gaspar descobriu que uma casa perfeita, um jardim perfeito, um sofá Divani perfeito não preenchem uma vida.

O grande voo do pardal 9

E descobriu que um coração não se preenche se não se partilhar a vida com outro ser: nem que seja um ser aparentemente com “penas enxovalhadas, cinzento encardido […] irrequieto, glutão, atrevido”.

O grande voo do pardal 15

Antes de afastar o “montinho de penas”, invasor do jardim perfeito, com um “piparote” sente um baque no coração:

“Uma perna só! Oh! Pobre pardalinho!”

O grande voo do pardal 19

O Perna Só instala-se na casa perfeita e as lições sucedem-se para Henrique Galvão.

O grande voo do pardal 21

Valores como compaixão, altruísmo, amizade e liberdade perpassam o livro.

As ilustrações de Inês de Oliveira revelam esses valores de forma extraordinária: não me canso de apreciar as ilustrações.

O grande voo do pardal 25

A Beatriz, na véspera da devolução do livro, pediu-me para o comprar.

Eu só precisava de uma desculpa para voltar às compras dos livros infantis, mas penso que será muito lido por nós e um excelente mote para discutir questões profundas que a Beatriz ainda não tem capacidade para problematizar.

Editora: D.Quixote.

 

 

 

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

6 thoughts on “O Grande Voo do Pardal

  1. Tão bonito, Ana. 🙂 Um verdadeiro tesouro para ambas partilharem. beijinhos e boa semana!

  2. Essa fase de leitura com os pequenos é mágica, aprendemos um monte! E depois de passado algum tempo, é um novo aprendizado que o ato de reler nos dá de presente. Vamos aproveitar bastante 🙂 Beijo

  3. Viajei ao lembrar dos meus primeiros livros e da evolução natural da minha leitura. Obviamente não notada naqueles dias, mas nesse hoje que me sustenta. Bacio

    • Para quem vive com os livros, são sempre viagens com as mais belas recordações, por vezes só notadas “nesse hoje que nos sustenta” (tão bem dito, Lunna!!!).
      Bacio, Lunna!

  4. Não conhecia este da Lídia Jorge. Gosto muito dela. Mas fico tão contente por saber que a Beatriz gosta de livros. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s