“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Meninos

4 comentários

Li aqui que, em todo o mundo, apenas 19% dos cargos de administração são ocupados por mulheres.

Em Portugal são 29%.

No nosso país, uma mulher, num quadro superior, ganha 1723 euros; um homem ganha 2520.

Como é que é possível?

Estamos em 39ºlugar no raking mundial dos países mais igualitários, atrás do Ruanda, Filipinas, África do Sul!

Fiquei surpreendida!

Em primeiro lugar está a Islândia, a Finlândia, Noruega e Suécia.

Sem surpresas…

Os valores transmitidos pelos media e perpassados de pais para filhos têm uma grande responsabilidade na sociedade que temos e na que queremos.

Quando temos uma menina connosco, ansiamos mesmo por um futuro diferente.

Mas quando temos um menino, o trabalho não pode ser menor.

Se são  importantes os filmes que vemos com as nossas filhas, não é menos importante o que vemos/falamos com os filhos.

Um dos amiguinhos da Beatriz disse-me que nunca tinha visto a Brave, nem queria ver, porque era filme de menina.

Fiquei admirada:

seleccionar ou rejeitar um filme apenas tendo em conta o sexo do/a protagonista é arrepiante.

De onde vem o preconceito de um menino de 5 anos?

Dos adultos!

Ontem vimos Mulan: uma protagonista, rapariga, à procura de si própria, na época da China Imperial.

Para meninos e para meninas!

Tal como estes!

 

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

4 thoughts on “Meninos

  1. Gostei muito deste post, Ana e concordo inteiramente. Aqui por casa temos muitos filmes de meninas valentes como o Brave e o Mulan, mas gosto muito deste último em particular. Beijinhos

  2. Outro dia alguém me falou “fico impressionada com o machismo na sociedade” e eu disse não sei o motivo de sua surpresa, afinal, somos nós as inventoras disso. A criatura esbravejou. Depois que ela parou seu discurso insosso, perguntei “quem é que diz ao filho para não chorar que isso é coisa de menina? Quem é que diz ao filho não aceitar ordens de mulher porque filho dela deve ser macho?” A pessoa gaguejou e voltou ao seu discurso. A partir disso, muita coisa se explica e se orienta naturalmente. Inclusive um garoto de cinco anos recusar um filme porque a protagonista é uma menina-mulher. Somos nós. Sempre nos. Os adultos. Mas talvez amanhã…. rs

    • Concordo inteiramente, Lunna.
      Comentários irreflectidos e constantemente repetidos têm consequências na mentalidade de quem ainda está a descobrir o mundo, muitas vezes através dos olhos dos adultos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s