“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Amor oblativo

4 comentários

Nikki Mcclure

Numa entrevista de Mário Cordeiro, li acerca dos vários níveis de afeto;

li acerca dos destinatários dos afectos que, por vezes, usamos de forma indiferenciada –   gostar/adorar/amar.

Segundo Mário Cordeiro,

-gostamos de coisas,

-adoramos deuses,

-amamos pessoas.

No meio das pessoas que amamos que cruzam o nosso caminho, há aquelas a quem dedicamos um tipo de amor: o amor oblativo – um amor que cresce, que se manifesta e se entrega, sem condições.

Esse amor só o senti, verdadeiramente, quando conheci a Beatriz.

 

Um dia, uma amiga, com olheiras e sem artifícios, no meio de uma conversa que tentávamos ter, com gritinhos especialmente embirrantes dos nossos filhos, disse-me:

-é preciso amar muito para conseguir suportar alguns dias e chegar ao fim com sanidade.

É preciso, sim; é preciso um amor oblativo!

A imagem, de Nikki McClure, reflete aqueles momentos raros que nos carregam as baterias da resistência por semanas!

Pronto, aqueles momentos que, antes de termos filhos, pensamos que preenchem todos os nossos dias…

 

 

 

Anúncios

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

4 thoughts on “Amor oblativo

  1. Olá , Ana !
    Sinceramente ,não conhecia bem o significado de “oblativo “.
    Associava …a questões religiosas…deuses.
    Já aprendi ! (acho eu )
    Boa semana !
    beijo,
    José

  2. É um tantão que aprendemos quando conhecemos nossos filhos…Beijo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s