“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Cidades acesas

2 comentários

Estremoz é uma pequena cidade do interior do Alentejo, características que proporcionam muitas vantagens, como uma invulgar qualidade de vida no dia-a-dia, mas também alguns riscos.

Sempre temi que a Beatriz fosse demasiado perscrutada na sua individualidade, sancionada nas suas vivências e, eventualmente, limitada nos seus sonhos.

Talvez não venha a acontecer, porque esta pré-adolescente tem-se revelado muito destemida, determinada e uma pertinaz ativista dos direitos humanos. Seja como for, depois de dois anos insólitos, este ano achei que ela (e eu!) precisava do bulício das cidades de Sophia de Mello Breyner Andresen.

Há cidades acesas na distância,
Magnéticas e fundas como luas,
Descampados em flor e negras ruas
Cheias de exaltação e ressonância.

Há cidades acesas cujo lume
Destrói a insegurança dos meus passos,
E o anjo do real abre os seus braços
Em nardos que me matam de perfume.

E eu tenho de partir para saber
Quem sou
, para saber qual é o nome
Do profundo existir que me consome
Neste país de névoa e de não ser.

Madrid

Vitoria-Gasteiz

Bilbao

Foram duas semanas muito intensas, de muitos quilómetros, muitas conversas e de muitos abraços.

Sitges

Expedita nas novas tecnologias, esta miúda revelou-se uma copiloto extraordinária.

Já não há estrada que me assuste.

Daqui, vamos juntas até à Lua…

Pelo menos enquanto ela quiser passear estes caracóis com a Mãe.

Autor: Frasco de Memórias

http://frascodememorias.com

2 thoughts on “Cidades acesas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s