“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Be Fu**ing Perfect

2 comentários

Estereótipos ainda em vigor:

O que confere poder a uma mulher é a beleza, a juventude e a elegância.

O que confere poder a um homem é a conta bancária, o estatuto social e o carisma.

Segundo este padrão, o capital masculino não oscila significativamente com a idade, nem com o peso da balança.

Não é preciso especial perspicácia para repararmos que o capital feminino fica em perigo a partir dos 50 anos.

É óbvio que esta bolsa de valores está inquinada e em transformação, mas é ingénuo pensar que uma indústria que lucra brutalmente com a disseminação destes princípios não nos influencia e não nos atormenta.

Pessoalmente, não auspicio um processo fácil, apesar de estar consciente do fenómeno e empreender uma incansável labuta interna.

É precisamente dos nossos receios e inseguranças que o crescente negócio de harmonização estética se alimenta.

Hoje, são-nos prometidas todas as soluções à la carte:

“moldar, transformar, cortar carne, alisar, aclarar, queimar a pele, comprimir e absorver mecanicamente a gordura, ingerir e injetar fármacos, toxinas, hormonas e outras biotecnologias líquidas, inserir prostéticos e implantes, enfrentar cirurgias extremas ou criar carne e contornos com silicone industrial”. – Chiara Pussetti

Instalação inserida na exposição “Be Fu**ing Perfect”

Aceitar as alterações que os anos trazem ao nosso corpo exige amor-próprio, carinho, robustez mental e muita generosidade.

Resisitir a imagens de perfeição e apelos agressivos para que encaixemos numa beleza irreal criada por técnicas de edição profissional é uma epopeia! Já não são apenas as revistas e os anúncios publicitários, as actrizes ou modelos que nunca ultrapassam os 30 anos de idade que nos fragilizam; vaguear pelo Instagram pode ser um rude golpe para uma autoestima em dia.

Até onde estamos dispostas a ir para travarmos esta luta contra o desvio, contra a gordura, contra o tempo, contra o nosso corpo?

Qual é o caminho socialmente aceitável?

– Rejeitar as preocupações estético-corporais e assumirmos o rótulo de “acabadas e descuidadas”?

– Investirmos em todos os métodos e ficarmos as “fúteis irreconhecíveis”?

Treino, estoicamente, o espírito e o corpo, assim como os afectos que me rejuvenescem mas, assumo, patrocino a indústria cosmética, com cremes, séruns, aclaradores, tintas e mil produtos capilares,… e, apesar do pavor que sinto por agulhas, não me sinto em condições para prometer o que quer que seja em relação ao meu futuro.

Abordando estes e outros temas, esta exposição, sob a curadoria da antropóloga e investigadora Chiara Pussetti, apresenta os resultados do projecto de quatro anos de investigação: “Excel. Em busca da Excelência” .

As fotografias de Evija Lavinia e Jessica Ledwich impressionaram-me e a série de debates que decorrem até 15 de Outubro na galeria Oriq são tão imprescindíveis como desconfortáveis.

Foi uma experiência tão inquietante que fez nascer um projecto, a quatro mãos, de divulgação e intervenção cultural: “Conviction, not Opinion“.

Algumas das conclusões que registo aqui são precisamente o resultado de uma reflexão conjunta com a minha amiga Carmen Santos.

Apesar de nos sentirmos almas em contínua construção, o nosso lema, hoje, é:

Be Fucking Perfect! Be fucking You!

Se quiserem ser provocados, sigam-nos!

Advertisement

Autor: Frasco de Memórias

http://frascodememorias.com

2 thoughts on “Be Fu**ing Perfect

  1. Minha menta de perfeição é estar bem comigo e tenho conseguido apesar de tantos incovenientes. E me divirto, toda vez que alguém diga regras de sol, de lua. Não faz muito tempo, falaram do meu cabelo branco, que virou moda por aqui. Enfim…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s